Imagem Câmara realiza sessão especial em homenagem aos 15 anos do Núcleo de Defesa da Criança e do Adolescente

Câmara realiza sessão especial em homenagem aos 15 anos do Núcleo de Defesa da Criança e do Adolescente

Câmara de Vitória da ConquistaSessão EspecialNotíciaViviane SampaioComissão de Direitos Humanos, Cidadania e Defesa da Mulher

29/11/2019 09:30:00


Na manhã desta sexta-feira, 29, a Câmara de Vereadores promoveu uma sessão especial em comemoração aos 15 anos do Núcleo de Defesa da Criança e do Adolescente da UESB.

Professores da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, membros do poder público e representantes da entidade estiveram discutindo a atuação do Núcleo em Vitória da Conquista junto com os vereadores. O evento foi de iniciativa da Comissão de Direitos Humanos e Defesa da Mulher da Câmara.

Trabalho do Núcleo em prol de crianças e adolescentes – A vereadora Viviane Sampaio (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos, iniciou as falas da mesa homenageando o Núcleo de Defesa da Criança e do Adolescente pelos seus 15 anos. Ressaltou que o Núcleo de Defesa da Criança e do Adolescente (NDCA) promoveu diversas ações em conjunto com a universidade e lembrou que apesar de ser um projeto com pouco tempo de atuação, já busca garantir que os direitos da criança e do adolescente, previstos em lei, sejam efetivados no município, contando com uma equipe multidisciplinar, com advogados, psicólogos, assistentes sociais e estudantes que fornecem orientação jurídica, acompanhamento psicológico, dentre outros serviços.

Serviço de qualidade à população carente - A pró-reitora de Extensão e Assuntos Comunitários da Uesb, Magali Lemos, disse que projetos de extensão como o Núcleo da Criança e do Adolescente é uma das formas da universidade se aproximar da população. “A extensão é a forma como a universidade chega até a população e nós na Uesb temos priorizado chegar à população mais carente. Hoje nós temos 300 ações”, disse ela. De acordo com a pró-reitora, o serviço prestado é de alta qualidade. “O núcleo vem prestando um serviço de extrema qualidade e responsabilidade para a população conquistense”, avaliou. “O núcleo não só acompanha a criança, mas também a família”, detalhou ela. “Essa é a balbúrdia que nós fazemos na universidade”, finalizou.

Reconhecimento da Câmara às ações da universidade - A professora doutora Marilza Ferreira do Nascimento, da direção do curso de Ciências Sociais da Uesb, ressaltou o reconhecimento da Câmara às ações da universidade. Ela ainda agradeceu às vereadoras Nildma Ribeiro (PCdoB) e Viviane Sampaio (PT) pela proposta da sessão. A professora elogiou a qualidade das apresentações musicais dos adolescentes, ressaltando que o trabalho é realizado na área pública. Em sua fala, destacou o momento atual que, segundo ela, é marcado por uma desvalorização da educação. Marilza destacou o papel da Uesb e explicou que a instituição trabalha com o tripé pesquisa e extensão, fazendo um trabalho de excelência. Para a educadora, a Câmara deve estar mais próxima da universidade, sobretudo num momento de desconstrução do ensino público.

Trabalho como fruto do esforço da equipe – O Prof. Dr. Carlos Públio iniciou sua fala ressaltando que todo o trabalho realizado pelo Núcleo de Defesa da Criança e do Adolescente é fruto de uma equipe e não de uma só pessoa e essa equipe merece aplausos. Públio ressaltou que não existe outro ente que sofra mais com desmontes nos direitos sociais do que os municípios e por isso se sente muito honrado pela Câmara abrir esse espaço para discussão, e é muito importante que ela [Câmara Municipal] esteja com esse engajamento.

Defender direitos da criança e do adolescente é defender os Direitos Humanos - A gerente do Núcleo da Criança e do Adolescente, Luciana Rocha, evidenciou ser essencial a defesa dos direitos das crianças e adolescentes. “Quando tratamos de defesa dos direitos da criança e do adolescente, estamos falando da defesa dos Direitos Humanos”, apontou ela. Ainda em sua fala, ela ressaltou que são ações de impacto social como essa que estão sendo produzidas nas universidades públicas brasileiras. “É esse tipo de balbúrdia que a universidade pública está produzindo”, disse ela.

Atuação efetiva com profissionais capacitados - Camila Lopes Fisher, coordenadora da Rede de Proteção à Criança, parabenizou o núcleo pelos 15 anos de trajetória. Ela avalia que se trata de uma atuação efetiva com profissionais capacitados. Fisher afirmou que o núcleo e prefeitura são parceiros. “A gente fica muito feliz em ter uma instituição como essa em nosso município”, disse. A profissional ainda ressaltou que os casos de violência sexual contra crianças e adolescentes vêm aumentando, o que exige uma maior atuação dos órgãos de proteção.

A coordenadora afirmou que Conquista é uma referência nesse tipo de serviço e está com uma nova proposta – a implantação de uma sala de escuta e depoimento especial voltada para adolescentes e crianças vítimas de violência. Com o espaço, elas não precisarão reviver a violência sofrida por meio de depoimentos excessivos.  



Rádio Web Câmara
Facebook
Calendário

Dezembro 2019
7

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31